Notícias do Sinpol-MS

MPE-MS requere suspensão de concurso de escrivães e investigadores por “vazamento” de prova

Internet

Na terça-feira (18), o Ministério Público Estadual manifestou-se sobre a Fase VI: Prova Prática de Digitação do concurso público para as funções de escrivão e investigador da Polícia Civil de MS, a qual foi realizada nos dias 08 e 09 de setembro. Diante do “vazamento” de parte do conteúdo da prova em grupos de whatsapp, o MPE observa que “o acesso prévio ao conteúdo da prova acabou por influir no ânimo do avaliado, que pode realizar a avaliação de forma tranquila” e “acabou por violar a isonomia que deve existir entre os participantes do certame”. Diante disto, o MPE requereu a concessão de liminar para que, de imediato, seja determinada a suspensão do andamento do Concurso Público de Provas e Títulos deste concurso até o julgamento definitivo da ação ou, alternativamente, até a adoção das providências administrativas, que podem ser acordadas em eventual audiência de conciliação, voltadas a sanar as irregularidades apontadas.

Na semana passada, o Sinpol-MS também já havia solicitado a supressão da Fase VI: Prova Prática de Digitação devido aos indícios de irregularidades. O presidente do sindicato, Giancarlo Miranda, avalia que a supressão desta fase tornaria viável a continuidade do concurso e início da fase de academia policial. “Precisamos urgentemente de mais efetivo. As delegacias não conseguem atender à grande demanda da população sem escrivães e investigadores”, afirmou Giancarlo. O Sinpol-MS continuará acompanhado o caso, cobrando isonomia e celeridade no concurso público.


Parceiros

volta ao topo