Notícias do Sinpol-MS

Policiais realizam manifestação histórica em Brasília

Cobrapol

Policiais civis de todas as regiões do País participaram na terça-feira (18) de ato contra a Reforma da Previdência (PEC 287/2016) em Brasília. A manifestação foi organizada pela União dos Policiais do Brasil (UPB), a qual a COBRAPOL integra. Cerca de 5 mil pessoas participaram do protesto na Esplanada dos Ministérios, entre policiais civis, federais, inspetores penitenciários e agentes socioeducativos de todo país.

A atividade foi ordeira e pacífica na maior parte do tempo. No entanto, houve um princípio de tumulto quando os manifestantes foram impedidos de entrar na Câmara dos Deputados, muitos deles sindicalistas das entidades representativas dos policiais – como o presidente da COBRAPOL, Jânio Bosco Gandra –, que queriam entregar ao presidente da Câmara o pedido de afastamento do relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS-BA). Em função da confusão, os policiais só oficializaram o pedido nesta quarta-feira (19).

Vitória dos policiais

A pressão dos policiais nas ruas de Brasília e a unidade da categoria em defesa de seus direitos levou o relator da PEC da Reforma, deputado Arthur Maia, a divulgar um esboço do parecer sobre as mudanças no texto, que inclui a idade mínima 62 anos para as mulheres se aposentarem e mantém 65 anos para os homens. “O grito nas ruas é o caminho para forçar o governo a recuar nas propostas que retiram os direitos dos trabalhadores. Nós, policiais, já entendemos isso e vamos nos manter firmes na defesa dos nossos direitos”, afirmou Gandra.


Parceiros

volta ao topo