Notícias do Sinpol-MS

Em reunião com o Forum dos Servidores, Ayache esclarece pontos da reforma do estatuto da Cassems

Divulgação

Nesta terça-feira (05), o diretor trabalhista do Sinpol-MS, Amaury Pontes, participou da reunião do Fórum dos Servidores Públicos de MS com o presidente da Cassems, Ricardo Ayache, sobre a reforma estatutária da entidade. Ayache informou que um levantamento técnico sobre a situação da Cassems será exposto na Assembleia Geral, marcada para quinta-feira (07), para que os associados debatam e decidam. A proposta consiste nos casos de casais, em que ambos são servidores públicos, que apenas um seja titular e o outro dependente, porém com pagamento de taxa por dependente. Portanto, a contribuição passaria ser assim:

  • Beneficiário solteiro continuaria contribuindo: 6%;
  • Beneficiário titular com um dependente: 7%;
  • Beneficiário titular com dois dependentes: 7,25%
  • Beneficiário titular com 3 dependentes ou mais: 7,5%

 A mudança foi motivada pelo grande número de ações judiciais em desfavor da Cassems, que determinava a inscrição de um dos cônjuges como dependente. Segundo o levantamento, se todos os casais de servidores associados colocassem um dos cônjuges como dependente, a Cassems deixaria de arrecadar de 10 a 13 milhões. Por outro lado, caso todos cobrem os valores retroativos, a Cassems pode ter um prejuízo de 50 milhões de reais. Valores que levariam o plano a falência.

O aumento de novos procedimentos extremamente caros que o plano deve cobrir por determinação da ANS, bem como a falta de reajuste dos salários dos servidores têm causado impactos negativos.  Ayache esclareceu que a Cassems gasta menos de 10% de sua receita com administração e publicidade e justificou que a contribuição de R$300 mil para campanha contra a dengue foi realizada como forma de prevenir que os servidores fossem infectados, pois no ano passado a entidade gastou R$ 5 milhões no tratamento de pessoas com essa doença.  O presidente da Cassems afirmou que é essencial tratar deste tema para assegurar a sobrevivência financeira do plano e o bom atendimento aos associados.

Segundo o diretor trabalhista do Sinpol-MS, Amaury Pontes, é importante a participação dos associados na Assembleia Geral da Cassems. “Todos os servidores públicos devem participar dessa reunião para avaliar a situação, debater as propostas e decidir pelo que for melhor para todos”, declarou. A Assembleia Geral Extraordinária (AGE) será realizada na próxima quinta-feira (07), às 14h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.


Parceiros

volta ao topo