Notícias do Sinpol-MS

Diretoria do Sinpol se reúne com DGPC para tratar de escala de plantão da DEAIJ

Na tarde desta segunda-feira (06), o presidente do Sinpol, Giancarlo Miranda; o vice-presidente, Pablo Pael; o diretor trabalhista, Tony Messias; o diretor jurídico, Hectore Ocampo Filho; o diretor administrativo adjunto, Jaime Martinelli; e o advogado, José Mello; se reuniriam com o Delegado Geral, Marcelo Vargas, para falar sobre a escala de plantão da DEAIJ, tendo em vista a insatisfação dos convocados para cumprir escala em outra unidade fora de sua lotação. A medida é devida uma decisão judicial que condenou o Estado pelo fato de não existir uma delegacia para atender somente adolescentes infratores.

Durante a reunião, a DGPC afirmou que a primeira relação de escalados para o plantão será revogada. Porém, uma nova escala será feita, mas agora pelos delegados titulares das delegacias, com uma possibilidade do Governo remunerar o plantão, situação ainda em negociação.

O Sinpol defende que deslocar policiais de uma unidade para exercer o trabalho em outra trará sérios prejuízos à sua delegacia de origem, com atrasos na conclusão dos procedimentos policiais, morosidade na apuração dos delitos penais e quiça à impunidade.

“Somos radicalmente contra essa é escala. Entregamos um oficio nesse sentido afirmando que, se fosse o caso, houvesse a remoção dos policiais civis para a DEAIJ, mas não obrigando que o policial saia da sua delegacia de origem para cumprir plantão em outra. Se for para ter uma escala extra, que seja com remuneração porque nós não temos um banco de horas, tampouco o pagamento de horas extras”, afirmou Giancarlo.

Ressalta-se que existe um concurso público para suprir a deficiência de efetivo, o qual deve ser retomado com urgência.


Parceiros

volta ao topo